Porque a vida não é um lugar comum. "Transmutar su carne en alma; luego su alma en sueño"

07
Jun 10

Eu já venerava há longa data a banda sonora (não fosse ela do meu Vedder... o meu companheiro desde as adolescências até aos dias que hoje correm). Já cantava as músicas melodramáticas há muitoooooo tempooooo!..

 

E na passada quinta-feira, vi o filme todinho, até às 2 da matina (apesar da anunciada alvorada no dia seguinte). Sorvi cada minutinho com o Emile. Grande papel. Não só pela fome que o moço seguramente rapou para ficar com aspecto altamente anoréctico no final do filme, mas pela história em si.

Pela necessidade de fuga de tudo e de todos. Pela necessidade de isolamento e de ultrapassar todos os limites.

Pela grandiosidade da pequenez.

Pela fiel prova de que o extremo nunca leva a parte alguma.

 

Fez-me ter a certeza que a minha teimosia atroz nunca foi saudável e só me fez perder!..

 

Todos temos uma lição a tirar do "Into the Wild". É um filme triste e só, desanconselhado a pessoas propensas a insónias. É de chorar alguma baba e ranho. Não é definitivamente um filme que pudesse arrasar as bilheteiras. Mas é um grande filme.  

magnetizado por Bibs às 19:26
Banda Sonora: Long nights - Eddie Vedder

17
Mai 10

Ontem viu-se 500 days with Summer.

Posso recomendar vivamente?

Sabem quando mergulham completamente na história, se revêm numa ou outra personagem, naquela vidinha prosaica, cheia de nada?

Quando a história nos diz respeito, o interesse é sempre maior.

O filme é uma pequena delícia. Cada passagem marca. Desde a decoração às fatiotas, passando pela banda sonora, que para mim é um delirium tremens. São 500 dias muito bem abreviados, com direito a um forte aplauso pelo poder encantatório do final "feliz". Encheu-me muito bem as medidas.

 

 

Tom: Look, we don't have to put a label on it. That's fine. I get it. But, you know, I just... I need some consistency. 

Summer: I know.
Tom: I need to know that you're not gonna wake up in the morning and feel differently. 

Summer: And I can't give you that. Nobody can.

magnetizado por Bibs às 15:45
Banda Sonora: Please, please, let me get what i want - The Smiths
tags:

02
Fev 10

Ryan Bingham: I thought I was a part of your life.


Alex Goran: I thought we signed up for the same thing... I thought our relationship was perfectly clear. You are an escape. You're a break from our normal lives. You're a parenthesis.


Ryan Bingham: I'm a parenthesis?

 

 

[Up in the Air]

magnetizado por Bibs às 14:09

 

IR AO CINEMA

 

TAMBÉM QUERO... TER TEMPO PARA IR, COM A GARANTIA DE QUE NÃO ADORMEÇO!

magnetizado por Bibs às 14:07
tags:

18
Mai 09

 

(deixem-me só acrescentar que o Baldwin tá gordo como um texugo, e que a imagem de cima está mais do que favorecedora...)

magnetizado por Bibs às 17:33
tags:

26
Abr 09

 

 

É daqueles filmes meios parvónios, em que a amante me faz lembrar aquela descrita no "Sexo&Cidália", em que a pouco respeitada senhora ficava em casa (ou no ninho do amor), à espera do seu homem todo o dia. Em que a mulher o protegia, fosse lá ele um bacamarte gentleman ou um macho viril. E depois teria de haver sempre o outro lado, o da mulher traída, saudosa dos tempos idos. E o gentleman/ macho viril, reinava sempre a seu bel-prazer, ora com sábias palavras mascaradas sob a forma de trilogias de chocolate, ora desfilando um novo amor.

E Almodóvar contou-o melhor que ninguém, num filme teatral, em que o Banderas ainda não era sequer sexy (era apenas 1 tótó dos mais horrorosos). Recomendo.

 

magnetizado por Bibs às 22:12
tags:

Com uma história que dê para encaixar na vidinha do comum mortal, com um velhote patriota rabugento e dúzia e meia de actores estreantes.

A isto junta-se um carro clássico bem polido, um cão adorável. E pronto a servir.

PERFEITO

Mais um que me levou a espremer a pestana em plena sala de cinema.

magnetizado por Bibs às 22:08
tags:

15
Abr 09

 

Posso estar a dizer o maior dos disparates, mas o filme levou-me às lembranças de Roberto Benigni. Não se pode pedir mais, quando se conta e reconta uma tragédia. Não se pode pedir outro fim. Mark Herman escolheu uma boa roupagem para uma história arrepiante. E comigo, alcançou um feito heróico: manteve-me acordada!

 

magnetizado por Bibs às 21:48
tags:

09
Mar 09

Há filmes que, mesmo aparentemente desprovidos de tema interessante, nos fazem sair de uma sala de rastos, comovidos com uma vida mais estúpida e miserável do que a nossa.

Nõa espremi a lágrima, até porque o Wrestling não é mais do que uma prova estúpda de que a testosterona pode ter efeitos mais do que ridículos-e-parvos-e-conducentes-a-atitudes-acéfalas-nas-pessoas.

O sr. Mickey merecia o óscar. Apesar de não ser uma autobiografia, anda lá bem perto. 

 

magnetizado por Bibs às 14:23
tags:

01
Mar 09

Que porra de filme é Vicky Cristina Barcelona???

Woody, tavas com o juizinho todo quando te decidiste a rodar isto???

Uma porcaria de uma voz off mega irritante, a parecer uma melga chata em noites quentes de verão... sempre a dar informações inúteis do conjunto de actividades que as taradas Vicky e Cristina faziam na visitinha a Barcelona.

Com um elenco de luxo, era de se esperar bem mais.

Sem historinha nenhuma, o filme só se salva pelas imagens de Barcelona e restantes locais onde se desenrola a acção.

Tudo o resto é mau: mesmo a madame escarleta e a dona penelope nas cenas de sexo com o Jávi... tudo muito insípido e sem gozo algum.

 

E pronto, é assim que se defraudam expectativas!!!!

 

Barcelona, soon i'll see you again!!!!!!!!

 

 

 

magnetizado por Bibs às 20:50
tags: ,

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28


Visitantes úteis
Hit Counter
Free Web Counter
Dia fútil do mês
Related Posts with Thumbnails
me, myself&I
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO