Porque a vida não é um lugar comum. "Transmutar su carne en alma; luego su alma en sueño"

22
Ago 07
Mais um final de dia. Assiste-se ao último raio de sol, naquele tempo conta-gotas. Lista de preces repetida por dentro. Invasões melancólicas. Magicar de projectos. Tentativas frustradas de perceber o que não percebo mesmo. Uma total bipolaridade. Mais derivas. Ganhos, perdas. Vou, não vou? Faço, não faço? Digo, não digo? Sempre que páro... indecisões. Circunscrevo-me a mim própria, absorvo-me em silêncio, emano inquietude. A serenidade e acalmia estão aqui. Mas não são minhas. O que fazes quando te encontras tanto? O que fazes quando sentes que tens o que queres, mas que no fundo, ainda queres aquilo que não tens? Como um sentimento de cobiça, como uma indignação elevada a um qualquer expoente insano... Como um conformismo inconformado. Como um contracenso.
Não passa disto mesmo.
Um momento. E logo logo, já passou.
Hora de ir jantar, que hoje há sushi (humm) num qualquer Baltazar aqui da zona.
magnetizado por Bibs às 20:35

Agosto 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17


26
28
29
31


me, myself&I
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO