Porque a vida não é um lugar comum. "Transmutar su carne en alma; luego su alma en sueño"

02
Mar 09
magnetizado por Bibs às 16:21
sinto-me:

01
Mar 09

Smart man + smart woman = romance

Smart man + dumb woman = pregnancy

Dumb man + smart woman = affair

Dumb man + dumb woman = marriage

Smart boss + smart employee = profit

Smart boss + dumb employee = production

Dumb boss + smart employee = promotion

Dumb boss + dumb employee = overtime

magnetizado por Bibs às 21:15
tags:

"For what it's worth: it's never too late or, in my case, too early to be whoever you want to be. There's no time limit, stop whenever you want. You can change or stay the same, there are no rules to this thing. We can make the best or the worst of it. I hope you make the best of it. And I hope you see things that startle you. I hope you feel things you never felt before. I hope you meet people with a different point of view. I hope you live a life you're proud of. If you find that you're not, I hope you have the strength to start all over again"

 

in The Curious Case of Benjamin Button

magnetizado por Bibs às 21:10

Divulgarei a fonte brevemente, quando perder a piada postar coisas retiradas de lá...

Isso ou dêem-se ao trabalho de googlar isto!..

 

"Gravata nasceu para limpar o suor

Símbolo de poder na era moderna teve uma origem bem mais prosaica

Na era moderna, gravata é símbolo de poder e respeito, mas a sua origem é bem mais prosaica.

Segundo a professora Miti Shitara, docente de história da moda da faculdade Santa Marcelina, Brasil, citada pela Globo, há registos de uso de lenços no pescoço por soldados chineses, no século III A.C. e também entre o Exército da Roma Antiga, como sudário. «O lenço protegia não só do calor, mas também servia para estancar sangue e limpar a boca, por exemplo», refere.

No Ocidente, a história mais conhecida data de 1618, quando um regimento croata passou por Paris durante a Guerra dos Trinta Anos usando um lenço ao pescoço.

O adereço, depois chamado de «gravata», foi rapidamente adoptado em França e passou a ser usado pela nobreza e pela realeza. Na corte de Luís XIV foi um dos adeptos do novo estilo. "

 

Chama-se a isto infromação ao mais alto nível. Congratulações a eles!!!

magnetizado por Bibs às 21:07

Soube-se, de fontes fidedignas, que ontem Nelly Furtado passou por Espinho, para um one night stand com Sócrates (sem malícia), apenas para lhe cantar:

 

TURN OFF THE LIGHT!!!!!

(e parece que assim foi!..)

 

 

magnetizado por Bibs às 21:00
Banda Sonora: Turn off the light - Nelly Furtado

Que porra de filme é Vicky Cristina Barcelona???

Woody, tavas com o juizinho todo quando te decidiste a rodar isto???

Uma porcaria de uma voz off mega irritante, a parecer uma melga chata em noites quentes de verão... sempre a dar informações inúteis do conjunto de actividades que as taradas Vicky e Cristina faziam na visitinha a Barcelona.

Com um elenco de luxo, era de se esperar bem mais.

Sem historinha nenhuma, o filme só se salva pelas imagens de Barcelona e restantes locais onde se desenrola a acção.

Tudo o resto é mau: mesmo a madame escarleta e a dona penelope nas cenas de sexo com o Jávi... tudo muito insípido e sem gozo algum.

 

E pronto, é assim que se defraudam expectativas!!!!

 

Barcelona, soon i'll see you again!!!!!!!!

 

 

 

magnetizado por Bibs às 20:50
tags: ,

Opinião honesta e sincera de Slumdog Millionaire:

Fui conquistada, nos primeiros minutos de filme, pela dupla Jamal e Latika.

O retrato das "favelas" imundas a lembrar Meireles em Cidade de Deus, as "latrinas" fétidas, as correrias, o caos... especulo que retratam fielmente aquela Índia que tem tanto de misticismo como de pobreza extrema. No caos, o amor. No caos, a alegria com tão pouco...

Foi um daqueles sítos que quis ver e sentir. A Índia faz parte do meu imaginário e da minha colecção de viagens de sonho.

E a abordagem de um lugar assim, partindo de um jogo televisivo, parece-me absolutamente genial. Pegando no mais fácil, abordam o mais difícil.

Danny Boyle nunca me defraudou: Trainspotting, a Life less ordinary, the Beach... ele encontra sempre uma espécie de paz no pior dos horrores.

E este filme é mesmo isso: amarguradamente triste e surpreendentemente feliz.

 

P.S.: Também posso equacionar a hipótese de adoptar a Latika, mas primeiro quero o Jamal!!!!

 

magnetizado por Bibs às 20:34
tags:

Quando ele estava a fazer o seu cócózito dentro desta barraquita, jamais pensou que chegaria aonde chegou.

Eu olho para esta carinha, penetro neste olhar de miúdo puro que sonha demais, e derreto.

Por mim, tomava conta dele para o resto da vida. É pena ser indiano e ser teoricamente impossível, adoptá-lo... SNIFFFFFFFFFFFFFF

magnetizado por Bibs às 20:28

"Sometimes we're on a collision course, and we just don't know it. Whether it's by accident or by design, there's not a thing we can do about it."

in The Curious Case of Benjamin Button, 2008

 

 

"Moving at the speed of life we are bound to collide with each other"

in Crash, 2006

 

 

PERFECT... ONCE AGAIN

 

 

magnetizado por Bibs às 20:22
tags:

Não foi, mas a meu ver deveria ter sido, ultra oscarizado.

Tão surreal quanto bom, nos cenários que me fizeram mergulhar num imaginário de contos de Grimm ou mesmo na visão de Tim Burton (na Noiva Cadáver e em Charlie e a fábrica de chocolate).

Foi PERFEITO, de princípio ao fim, sorvido em tragos calmos, como se de um deleite de café se tratasse. É um exercício de abstracção vê-lo, em tantos trechos que encaixam na mais comum das vidas. Ele pode ser diferente, mas é tão igual a nós, a querer viver o mais que pode, dentro de todas as limitações que tem e que o rodeiam. As vidas são mesmo sucessões de coincidências, que surgem, aleatoriamente (ou não) em momentos distintos. E só nisso nos distinguimos.

 

Recomendo vivamente.

 

 

magnetizado por Bibs às 20:11
tags:

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

15
17
18
20
21

23
24
25
26
27
28

31


subscrever feeds
me, myself&I
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO