Porque a vida não é um lugar comum. "Transmutar su carne en alma; luego su alma en sueño"

01
Mar 09

Opinião honesta e sincera de Slumdog Millionaire:

Fui conquistada, nos primeiros minutos de filme, pela dupla Jamal e Latika.

O retrato das "favelas" imundas a lembrar Meireles em Cidade de Deus, as "latrinas" fétidas, as correrias, o caos... especulo que retratam fielmente aquela Índia que tem tanto de misticismo como de pobreza extrema. No caos, o amor. No caos, a alegria com tão pouco...

Foi um daqueles sítos que quis ver e sentir. A Índia faz parte do meu imaginário e da minha colecção de viagens de sonho.

E a abordagem de um lugar assim, partindo de um jogo televisivo, parece-me absolutamente genial. Pegando no mais fácil, abordam o mais difícil.

Danny Boyle nunca me defraudou: Trainspotting, a Life less ordinary, the Beach... ele encontra sempre uma espécie de paz no pior dos horrores.

E este filme é mesmo isso: amarguradamente triste e surpreendentemente feliz.

 

P.S.: Também posso equacionar a hipótese de adoptar a Latika, mas primeiro quero o Jamal!!!!

 

magnetizado por Bibs às 20:34
tags:

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

15
17
18
20
21

23
24
25
26
27
28

31


me, myself&I
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO