Porque a vida não é um lugar comum. "Transmutar su carne en alma; luego su alma en sueño"

01
Mar 09

Não foi, mas a meu ver deveria ter sido, ultra oscarizado.

Tão surreal quanto bom, nos cenários que me fizeram mergulhar num imaginário de contos de Grimm ou mesmo na visão de Tim Burton (na Noiva Cadáver e em Charlie e a fábrica de chocolate).

Foi PERFEITO, de princípio ao fim, sorvido em tragos calmos, como se de um deleite de café se tratasse. É um exercício de abstracção vê-lo, em tantos trechos que encaixam na mais comum das vidas. Ele pode ser diferente, mas é tão igual a nós, a querer viver o mais que pode, dentro de todas as limitações que tem e que o rodeiam. As vidas são mesmo sucessões de coincidências, que surgem, aleatoriamente (ou não) em momentos distintos. E só nisso nos distinguimos.

 

Recomendo vivamente.

 

 

magnetizado por Bibs às 20:11
tags:

Março 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

15
17
18
20
21

23
24
25
26
27
28

31


me, myself&I
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO