Porque a vida não é um lugar comum. "Transmutar su carne en alma; luego su alma en sueño"

26
Abr 09

 

 

É daqueles filmes meios parvónios, em que a amante me faz lembrar aquela descrita no "Sexo&Cidália", em que a pouco respeitada senhora ficava em casa (ou no ninho do amor), à espera do seu homem todo o dia. Em que a mulher o protegia, fosse lá ele um bacamarte gentleman ou um macho viril. E depois teria de haver sempre o outro lado, o da mulher traída, saudosa dos tempos idos. E o gentleman/ macho viril, reinava sempre a seu bel-prazer, ora com sábias palavras mascaradas sob a forma de trilogias de chocolate, ora desfilando um novo amor.

E Almodóvar contou-o melhor que ninguém, num filme teatral, em que o Banderas ainda não era sequer sexy (era apenas 1 tótó dos mais horrorosos). Recomendo.

 

magnetizado por Bibs às 22:12
tags:

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

27
28
29
30


Visitantes úteis
Hit Counter
Free Web Counter
Dia fútil do mês
Related Posts with Thumbnails
me, myself&I
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO